Rio Claro recebeu o 4º Encontro de Formação Claretiana no último sábado

A atividade reuniu alunos do Claretiano - Centro Universitário de Batatais e de Rio Claro, crismandos, paroquianos e fiéis para refletir e celebrar.

02/09/2019

No último sábado, 31 de agosto, alunos de graduação do Claretiano - Centro Universitário de Batatais e de Rio Claro, além de crismandos das Paróquias São Pedro e São Paulo e Espírito Santo, paroquianos e fiéis se reuniram para o 4º Encontro de Formação Claretiana, em Rio Claro.

O evento teve início com um café da manhã caprichado e foi seguido de um momento de descontração liderado por Guilherme Piza, Secretário de Pastoral do Claretiano - Centro Universitário de Batatais, que com canções e muita dança animou os participantes.

A primeira palestra do evento foi liderada pelo Padre Edvilson de Godoy, que tratou sobre as Sagradas Escrituras, Atos dos Apóstolos, com foco em São Pedro e São Paulo, conhecidos como os pilares da Igreja Católica. Em sua fala, Padre Edvilson falou sobre a história dos santos e da importância que ambos têm para o catolicismo, assim como, para a vida de Jesus Cristo.

O papa é o sucessor de Pedro. Pedro instaurou a igreja de Roma e hoje o papa é o responsável por continuar o seu trabalho de cuidar das ovelhas de Jesus, explicou.

Padre Edvilson terminou a palestra falando sobre a Síndrome de Superman que avassala o mundo contemporâneo e lembrando os presentes de que todos precisam de Deus.

Muitos acham que são de aço, mas basta uma gripe para cairmos, finalizou.

A segunda palestra contou com a participação do professor e doutor em filosofia e teologia, Adelino Francisco de Oliveira, que abordou com os participantes um assunto fundamental na atualidade: Protagonismo Juvenil.

Professor de Direitos Humanos no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), campus de Piracicaba, Adelino falou sobre o que vê e vive no dia a dia e explorou a importância que o jovem tem no mundo. De acordo com ele, sem a visão e reação que o jovem tem perante a realidade do mundo, não haveria solução para nenhum problema político, social ou econômico.

Durante suas explicações sobre os problemas que avassalam o mundo, Adelino falou da necessidade de o jovem se posicionar a frente de causas que têm impacto no mundo que pessoas "mais velhas" já não dão a mesma importância. Pensar global, agir local, foi o que ensinou sobre o trabalho duro por um mundo melhor.

Aquilo que vocês constroem no coletivo deve aparecer no ambiente onde atuam. É essencial que vocês coloquem em prática o que aprenderam aqui, concluiu.

Depois das palestras, os participantes almoçaram na Paróquia e se dirigiram ao Claretiano - Centro Universitário, onde puderam conhecer as instalações do ensino superior, da educação básica, os laboratórios da saúde, o Claretiano - Memorial, o Complexo Poliesportivo e outros espaços da instituição.